Pular para o conteúdo
Voltar

Irregularidades e falta de enquadramento são principais motivos para negativa de crédito emergencial

Agência já analisou 3.608 solicitações; 95,15% não atenderam requisitos
Lucas Rodrigues | Secom-MT

- Foto por: Secom
A | A

Dos 3.608 pedidos de linhas de crédito emergencial analisados pela Desenvolve MT entre 11 de março e 16 de abril deste ano, 95,15% foram negados por diversas irregularidades e falta de enquadramento dos proponentes (confira a tabela ao final da matéria).

O crédito emergencial foi criado pelo Governo de Mato Grosso para socorrer bares, restaurantes e setor de eventos em Mato Grosso por conta da pandemia, bem como microempreendedores Individuais (MEI).

Foi autorizado um aporte de R$ 55 milhões para a concessão de empréstimos, sendo R$ 45 milhões do Governo e R$ 10 milhões da Assembleia. Desse montante, R$ 4,32 milhões estão em processo de liberação para 175 empresas que tiveram os pedidos de crédito aprovados.

Dentre os motivos para a rejeição de 95,15% das solicitações, a maior parte (35,95%) ocorreu pela falta de enquadramento nas linhas de crédito disponíveis, que são voltadas a capital de giro para minimizar os prejuízos causados pela covid-19.

Segundo a Desenvolve MT, esses pedidos foram negados pois visavam obter o empréstimo para fazer investimentos; outros em razão de as empresas terem menos de 1 ano na atividade de bares, restaurantes e eventos; e também houve rejeição porque proponentes MEI não apresentaram os faturamentos fiscais de 2020.

Outra parcela de pedidos foi rejeitada por diversas irregularidades: documentação incorreta (28,96%); restrição no Serasa (14,14%); falta de regularidade fiscal (12,50%); empresa inscrita em outro estado (1,75%); atividade econômica que não se enquadra nos setores beneficiados (1,30%); e falta de capacidade de pagamento do empréstimo (0,55%).

O presidente da Desenvolve MT, Jair Marques, explicou que as análises estão sendo feitas em tempo recorde, considerando a estrutura da agência de fomento, e os pedidos podem ser feitos inclusive de forma virtual, de forma a evitar burocracia. Além disso, os juros são muito abaixo do mercado e, nos casos de MEI, o juro é zero se as parcelas forem pagas em dia.

Porém, ele ressaltou que a Desenvolve MT é obrigada a exigir os requisitos estabelecidos pelo Banco Central para a concessão dos créditos, sob pena de fechamento da agência e responsabilização dos diretores.

Confira o panorama dos pedidos analisados até o momento:

CLIENTES ANALISADOS

QUANTIDADE

PERCENTUAL

CRÉDITO APROVADO

175

4,85%

DOCUMENTAÇÃO INCORRETA OU AGUARDANDO CORREÇÃO

1.045

28,96%

SEM CAPACIDADE DE PAGAMENTO

20

0,55%

ATIVIDADE ECONÔMICA OU NATUREZA JURÍDICA DIVERSA DOS SETORES BENEFICIADOS

47

1,30%

EMPRESA INSCRITA EM OUTRO ESTADO

63

1,75%

IRREGULARIDADE FISCAL

451

12,50%

RESTRIÇÃO NO SERASA

510

14,14%

NÃO SE ENQUADRA NAS LINHAS DE CRÉDITO DISPONÍVEIS

1.297

35,95%

TOTAL

3.608

100,00%





Editorias