Pular para o conteúdo
Voltar

Novas Oportunidades: Qualificação é essencial

Artigo

- Foto por: teste
A | A

Carlos Roberto Vieira | Administrador de Empresas, especialista em políticas e estratégias e atualmente assessor executivo na Desenvolve MT 

Analisando o atual momento da economia brasileira, constamos que tradicionalmente, os meios de produção existentes, apresentam um quadro de capital humano com formação e qualificação profissional abaixo da média de mercado; o uso de tecnologias de produção defasadas;  o acesso ao crédito ainda não atinge à todos, bem como a ausência de infraestrutura consolidada, em um ambiente de negócios com alto grau de burocracia, são  fatores que contribuem para a baixa produtividade de nossas empresas, comparativamente com outros países.

Em um mundo globalizada e em constante mutação, à necessidade de investirmos em qualificação, é um dos fatores primordiais para que o trabalhador possa diferenciar-se no mercado de trabalho.

E com essas mudanças, o mundo empresarial, com um alto nível de competitividade, demanda cada vez mais pessoas com qualificação profissional que possibilitem a inserção em diferentes áreas, e com uma ampla formação profissional. 

Ao analisarmos as pesquisas e comparativos dos níveis de produtividade da mão de obra brasileira, em relação a outros países desenvolvidos, demonstram o quanto estamos aquém da média mundial.

O investimento em qualificação profissional é também, um dos desafios que precisamos discutir com toda a sociedade. O planejamento da carreira é fundamental para que possamos vislumbrar a nossa mobilidade e a busca de novas oportunidades, ao longo da nossa trajetória profissional.

Entendemos que esta visão futurista se torna um diferencial para que possamos almejar cargos de gerenciamento ou liderança.

A busca de qualificação permanente contribui para que o profissional, tenham condições de desenvolver as competências, habilidades e atitudes, são fatores preponderantes na formação de um profissional que tenha condições de se diferenciar no mercado e, atender às expectativas das políticas de recrutamento e seleção das empresas.

Em um passado recente, constamos que havia à disponibilidade do profissional e a existência de pouca oferta de vagas.

 

Atualmente, na visão das empresas, há poucos profissionais preparados perante as exigências das empresas, o que ocasiona uma disponibilidade de trabalho, em alguns setores econômicos.

 

Estamos vislumbrando uma retomada da economia, ainda de forma incipiente para o próximo ano, porém este descompasso entre a formação profissional do nosso trabalhador e a oferta de oportunidades por parte da empresa, torna-se um dos principais obstáculos para o aumento da produtividade e da competitividade no país.

Recentemente em pesquisa divulgada pelo IBGE- Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), verificamos que o desempenho do PIB de Mato Grosso, maior produtor de grãos e carne, tem um destaque em relação aos dados comparativos do País.

O Estado teve a maior variação em volume acumulada entre os entes federativos, com um crescimento de cerca de 130,4% no período. "Mato Grosso continua se destacando. O desempenho do estado esteve bastante vinculado à agropecuária, devido ao cultivo de algodão e à pecuária no período”, acrescentou a gerente de Contas Regionais do IBGE, Alessandra Poça, referindo-se a análise de desempenho ao longo da série 2002-2019.

Para 2022, apesar da tendência de um cenário de contração econômica, a economia mato-grossense vislumbra um ritmo forte de crescimento, baseado principalmente no forte desempenho da produção agropecuária, expansão de investimentos na infraestrutura de transportes e comunicação, e a aceleração da industrialização, bem como a retomada das atividades vinculadas ao setor de entretenimento e turismo.

Trata-se de oportunidades para os profissionais que tiveram o diferencial de investir em qualificação, condições de atenderem à demanda e as políticas de contratação das empresas que buscam ao aumento da produtividade.

Diante dessa realidade e da orientação do Governador do Estado e do pedido da Primeira Dama, D Virginia Mendes, para lançar ainda neste mês, a Desenvolve firmou parceria com a SETASC e SEBRAE as linhas de créditos voltadas ao JOVEM E MULHER EMPRENDEDORA DE MATO GROSSO, onde, a qualificação será um dos requisitos básicos para o acesso aos programas.

“Este cenário permitirá a inserção de novos empreendedores na retomada da economia pós pandemia, bem como, ofertar novas vagas de trabalho para esses grupos alijados do sistema convencional de credito”, informa Jair Marques, presidente da agência.

 

 

 





Editorias